Os 10 filmes mais perturbadores do cinema

A perturbada mente humana tem sido assunto de filmes, livros, estudos e muito conteúdo polêmico desde sempre. Mas o tema vem crescendo na curiosidade e no cinema especialmente nos últimos anos. Com maior liberdade de criação, exposição de ideias e pensamento, um verdadeiro boom nas mostras e no interesse pelo assunto vem acontecendo.
Conheça agora os filmes mais perturbadores do cinema.


1. Salò, 120 Days of Sodom - 1975 (Pier Paolo Pasolini)

Nesse filme, um grupo de adolescentes presos por facistas vão passar férias em um castelo. Mas não tem nenhuma diversão envolvida. O filme, que foi sucesso no Cine Privê de 2013, é de arrepiar.
Polêmica: estupro, tortura, coprofagia (comer cocô).

2. Antichrist (Anticristo) - 2009 (Lars Vont Trier)
Lars Von Trier é bem conhecido por chocar em seus filmes nem um pouco alegres. Nesse em especial, o assunto já polêmico é trabalhado com cenas bem pesadas. Vale a pena pela construção da trama. Mas prepare a emoção e não espere um final feliz.
Polêmica: automutilação, cenas explícitas de sexo.

3. Cannibal Holocaust - 1980 (Ruggero Deodato)
Gravado na Amazônia, o filme trata de um grupo de pesquisadores que vai estudar uma tribo canibal. Doentios, os canibais não medem esforços para passar uma imagem horrenda aos pesquisadores (não que eles sobrevivam...). O filme foi acusado de ser snuff (cenas reais de assassinato).
Polêmica: assassinato, canibalismo, estupro, abuso animal, mutilação

4. Un chien andalou (Um Cão Andaluz) - 1929 ( Luis BunuelSalvador Dalí)
Um dos primeiros filmes surrealistas, ficou famoso pela cena em que é cortado um olho ao meio. Muito usado para estudar cinema e comunicação, Um Cão Andaluz foi dirigido por Salvador Dalí em parceria com Luis Bunuel. A trama não é cronológica e tem vários signifcados ocultos.
Polêmica: mutilação, tortura psicológica.

5. The Devils - 1971 (Ken Russell)
De tirar o sono, ele conta a história de freiras sexualmente reprimidas com desejos pra lá de perturbadores. Sangue para todo lado, aflição e horror não faltam quando elas, com roupas tipo Ku Klux Klan massacram um padre.
Polêmica: assassinato, sacrilégio.

6. A Serbian Film (Terror sem limites) - 2010 (Srđan Spasojević)
O filme niilista, que foi proibido em muitos lugares do mundo inclusive no Rio de Janeiro, trata de snuff. Na trama, um ator pornô aposentado recebe uma proposta milionária: fazer um filme em que ele realmente estupre e mate pessoas.
Polêmica: necrofilia, estupro, abuso de recém nascido.

7. Centopéia Humana 1 e 2 (Tom Six)
O primeiro filme chocou especialmente pelos boatos de ser considerado "possível de se realizar". Na história, um cientista sequestra três pessoas e as une, boca ao ânus, para fazer um bichinho de estimação cruel. O longa tem cenas chocantes, mas é interessante para quem curte o gênero.

O segundo filme já extrapola qualquer limite. Na trama, um fã do primeiro filme resolve montar seu próprio bichinho. Mas quem disse que ele tem bisturis, limpeza médica e macas? Munido de uma caixa de ferramentas enferrujadas, ele apela, no sentido mais literal da palavra. O filme finge ser propositalmente mal feito, mas correm boatos de que quase não havia investimento para a sequência, já que não havia interesse em fazer o filme.
Polêmica: coprofagia, abuso, mutilação, gore, tortura psicológica e física.

8. Eareserhead - 1977 (David Lynch)
David Lynch, que recentemente dirigiu o clipe novo do Nine Inch Nails, tem um estilo cinematográfico inteiro dedicado a ele, o Lynchianismo, uma espécie de surrealismo. Este foi seu primeiro filme, que mexe com a cabeça de qualquer um.
Polêmica: mutilação, deformidade, tortura psicológica.

9. I Spit On Your Grave (Doce Vingança) - 1978 (Steven R. Monroe)
O título em inglês do filme clássico do sexploitation traduz o sentimento que ele passa. Na trama, Jennifer é cruelmente estuprada múltiplas vezes (chocante ao ponto de você ter que parar o filme e jogar o controle longe), depois se vinga dos estupradores da forma mais horrível que encontra. O filme é tão perturbador que você não sabe se é sexista, feminista ou simplesmente uma agressão a tudo que você acredita.
Polêmica: vingança, estupro, assassinato, tortura.

10. Caligula - 1979 (Tinto Brass)
O longa conta uma clássica história da Roma Antiga, considerado o maior pornô-épico da história do cinema. O tirano Calígula usa e abusa no filme, da pior maneira possível. Cruel, doentio, bizarro e como se não bastasse, tem quase três horas de duração.
Polêmica: assassinato em massa, estupro, mutilação, gore.

Se você discorda desta lista, comente a sua lista ai embaixo

Comente com o Facebook:

0 comentários: